domingo, outubro 23, 2005

Terrorismo

O editorial do Calinas causou polvorosa cá na terra. O director pode ser um homem informado, mas há sabedoria que deve ser mantida em recato.

António: leste o editorial do Calinas?
Mário: li, uma bomba!
António: a minha mulher fez-me trombas, vê tu bem, só por ter elogiado a perspicácia do Zacarias!
Mário: querias tu outra coisa…
António: o gajo até escreve bem.
Mário: e o que diz faz sentido!
António: pois é, era lá eu capaz de tamanha conclusão.
Mário: repara, segundo ele temos a sociedade minada pelo terrorismo... há séculos!
António: pois temos, desde que se faça uma família não há hipótese! A Al Qaeda dentro do matrimónio, irra!
Mário: no meu caso foi terrível, nunca decidi nada sem interferência, desde o primeiro dia… raio de vida!
António: e a minha?! Entrou-me pela porta adentro quando eu e a Júlia andávamos de candeias às avessas…
Mário: nem deixam respirar!
António: e preparam as coisas com tempo, mas quando atacam são implacáveis, é a doer!
Mário: lançam as bombas e fogem! Bem podiam morrer com elas, mas não, refugiam-se no estatuto familiar, uma cobardia.
António: pior, defendem-se nos nossos defeitos. Fundamentalistas, poços de virtude, está-se mesmo a ver!
Mário: enquanto não nos destruírem não descansam!
António: são cegas!
Mário: pior que árabes!
António: por azar a minha chama-se Esperança. Dizem que é a última a morrer…
Mário: porra, já não bastava ser sogra!

2 Comments:

Blogger Al Mutamid said...

Gostei...
E aí vai mais uma
Então até à próxima se não nos vitmos antes.
Calino

10/23/2005 11:20 da tarde  
Blogger UGAJU said...

Se nos virmos antes, deixamos a próxima para depois!

10/25/2005 3:21 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home