domingo, outubro 16, 2005

Lusco-fusco

A vida é mesmo assim, não há situação que não se repita e, como diz o ditado, a vingança serve-se fria.

Hoje foi o dia do Mário, parecia outro. O inchaço no olho provocado pela queda não lhe estragava o sorriso que nos ofereceu quando entrou no café.
- Eh lá! A sorrires assim tiveste uma aberta da Idalina!
- Sou lá disso... cruzei-me com o Mantorras...
- Porra, e correste?
- Nã, vinha de carro! O escarumba* é que vinha a pedalar que nem um louco na calçada das devesas. Eu abri a janela e disse-lhe, "Tens a luz fundida, abre a boca e mostra os dentes!!!"


* Se o Mário é racista, isso não sei, eu não sou!

2 Comments:

Blogger Al Mutamid said...

Só para me orientar.
Quando é que se passa a cena?
É que o mantorras passou mesmo agora por mim e ia vocifrando:
- Se um dia apanho o gaju até lhe espremo as bolinhas.
Tem cuidado com a hora da merenda que o escaruma é capaz de cumprir o prometido.

10/16/2005 12:07 da tarde  
Blogger UGAJU said...

O Mantorras espreme-me as bolinhas? Esse gajo nunca me enganou!

10/16/2005 8:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home